vida

A excêntrica simplicidade de ser humano

23:30

(Perdome-me a insensatez. Fiquei um tempo - um longo tempo - sem escrever, não tenho motivos que nãos ejam desculpa por preguiça e cansaço)



E virando-se para ele pensou em dizer-lhe tantas palavras pérfidas, desleais e cruéis. E sentiu-se tão contrariada apenas por pensar em fazê-lo. Viu-se diante a um erro indesculpável que teria sido capaz de fazer. E pode então naqueles segundos compreendertodo o contexto das relações humanas, aliviar todas as dores e benefícios que as duvidas lhe causaram. Viu-se abilitada a compreender o porque seu pai fugiu, entender o porquê do tapa de sábado passado. Soube naquele instante a razão das lágrimas inadequadas de sua mãe frente à televisão, e das risadas inconvenientes ao passar pelas ruas gigantescas de São Paulo. Entendeu todo estorvo de uma relação igual e despertou o sentimento de aceitação para as brigas de casais que se amam. Foi dominada pela sensação de descoberta, como de uma criança ao descobrir o poder da fala, mas para completar sua antítese, sentiu-se comprimida em uma cabeça de alfinete por sentir-se tão errada quanto ao que condenava. Aquele sentimento de culpa, viu-se disposta a perdoar toda iniquidade presente na vida dos seus amados, mas para a finalidade de tudo, heis a trsiteza. Recostou seus coração ao dele, sentindo-se tão errado quanto qualquer erro que ele tenha cometido. Porque ela entendeu. Passou a saber que não veio de Marte. Viu que somos humanos.

Isabella Mariano

Blog com conteúdo autoral da escritora Isabella Mariano.

Conheça meus livros!

Saiba mais clicando aqui.