título

21:34

deixa eu dizer
o que eu acho legal
na poesia
digo,
deixa eu dizer
o que eu amo
o que eu sou apaixonada
o que me domina de uma forma
avassaladora
e vou fazer isso em forma de
verso
- que poema clichê será

eu fico louca
de amores
quando alguém
lê o que eu escrevi
e sente
não diz
não precisa me devolver

mas eu amo também
quando alguém
lê minha poesia
e me mostra um outro
lado, outro mundo
me apaixono quando isso acontece

porque, né, convenhamos
tem coisas que são ditas
que só cabem ao entendimento
do próprio emissor
ao seu humilde intelecto

mas não liga pro que eu amo não, eu tô mais no lado oposto do que no do de cá. e acho uma chatice essa divisão histórica da literatura. me deixa.
- eu não vou revisar, não vou reescrever, eu vou deixar assim, meu vômito pra vocês.

Mezzo jornalista, mezzo poeta. Minha vida é um (des)equilíbrio entre Beyoncé, Big Brother Brasil, Damien Rice, Maria Rita, feminismo, Leminski, Alan Moore e George Orwell. Isabella Mariano, 25 anos, Vitória, Espírito Santo.